quarta-feira, agosto 03, 2005


Para começar um blog nada melhor que um mistério, e escolhi talvez um dos maiores de todos eles.

Pois bem, já alguém pensou o que faz um búlgaro?
Para começar, ninguém sabe onde fica a Bulgária, país destes misteriosos Aliens, algures perdida na europa de lá, que é como quem diz do outro lado da Lua, perto do Mar da Tranquilidade na terceira cratera da esquerda. Como lunáticos e estranhos seres que são, vem imediatamente à cabeça de qualquer pessoa com o mínimo de bom senso, o que comerá um búlgaro! Sim, comer, pois até um búlgaro come. Mas come o quê? Com talheres ou pauzinhos? Será que pede uma galinha com amêndoas junta ketchup e leite e reza depois de comer para agradecer ter sobrevivido a tal agressão gastronómica? Ou pior, será que os seus hábitos alimentares estão directamente ligados aos amplamente divulgados rumores de que os búlgaros não têm filhos, mas contratam novos elementos nas ligas inferiores brasileiras?

Surge logo uma outra dúvida essencial sobre o povo Búlgaro. Das poucas imagens que se conhece deste povo é de destacar as suas enormes barbas, a sua pequena estatura e corpo disforme, pelo que a dificuldade na diferenciação sexual leva à pergunta, os Búlgaros têm relações conjugais? Inúmeros estudos feitos por especialistas sobre o Grande Mistério Búlgaro referem-se a relatos do Século XIII sobre este assunto, em que era descrita uma cerimónia bárbara muito parecida com a luta de galos, em que o macho (se podemos falar nestes termos em relação a um búlgaro) que perdia o conflito era decapitado dando assim início à conquista da fémea pelo macho dominante. Do sangue era confeccionado uma das famosas iguarias búlgaras, integrado na sua selecção de doces conventuais.

No dia a dia a vida de um búlgaro é talvez semelhante à de uma pessoa normal. Apesar de se desconhecer as áreas em que é desenvolvido trabalho, sabe-se que guiam apenas automóveis amigos do ambiente, que param nos sinais vermelhos, não buzinam ou dizem palavrões, chegando mesmo a ser educados no ceder passagem, uma das claras razões do cisma Portugal-Bulgária de 1981, levamos 5 que até vimos estrelas, daí a expressão popular "mamar golos como um Bento de um Búlgaro".

Podemos reunir algumas conclusões e fazer a imagem mental de um barbudo atarracado com um estômago forte, sotaque brasileiro, ao volante de um smart verde a caminho de uma luta de galos depois de um chop-suey de vaca com chocolate branco e pastilha elástica.
O mistério Búlgaro continua a despertar o interesse de milhões de pessoas em todo o mundo pelo que vos deixo com alguma bibliografia que pode ser consultada em qualquer biblioteca de prestígio.

"O Búlgaro e eu" Durão Barroso 1976
"O porquê das membranas nos dedos dos pés de um Búlgaro" Jacques Cousteau 1981
"Sonhos de um Búlgaro no despertar sexual" Sigmund Freud 1930
"Ideia original" by TT

1 Comments:

At 4:07 da tarde, Blogger Pedro7 said...

eu axo q azul ficava melhor nos cortinados!

 

Enviar um comentário

<< Home